Atrativos do Grupo Rio da Prata são destaques na Revista Viaje Mais

A Revista Viaje Mais traz em sua edição nº 225 reportagem especial sobre o destino de ecoturismo brasileiro, Bonito, no Mato Grosso do Sul.

Escrita e ilustrada pelo jornalista Tales Azzi, o texto intitulado “Bonito – Banho de Natureza”, se inicia com a história da Fazenda Rincão Bonito que fora transformada no destino sustentável conhecido internacionalmente por seus rios, nascentes, cachoeiras e cavernas de águas cristalinas e por uma natureza inigualável.

Seus rios de águas absurdamente transparentes têm tantos peixes que mais parecem imensos aquários, e com você dentro deles. A preservação é tanta que os peixes nem tem medo das pessoas e nadam tranquilamente ao redor” , revela trecho da matéria.

O sistema turístico de Bonito Voucher Único (guia de entrada nos atrativos), fornecido apenas pelas agências de turismo também é citado no texto. “Todos os passeios são feitos de forma muito organizada. Tem sido assim desde os anos 1990 para evitar que o fluxo massivo de visitantes pudesse prejudicar o frágil ecossistema local. Bonito implantou um sistema de turismo sustentável que virou referência internacional”.

Aquário Natural, Abismo Anhumas, Recanto Ecológico Rio da Prata, Estância Mimosa Ecoturismo, Lagoa Misteriosa, Boca da Onça, Gruta do Lago Azul, Rio Sucuri, Bote no Rio Formoso e boia-cross, Rio do Peixe, Nascente Azul, Grutas de São Miguel, Balneários e Buraco das Araras são os atrativos divulgados na publicação. Veja abaixo alguns trechos:

Recanto Ecológico Rio da Prata
Durante quase duas horas, turistas brincam de flutuar num rio de águas cristalinas com muitas espécies de peixes passando bem na sua frente.É um desfile de piraputangas, pacus e dourados ao longo de todo o trajeto…”.

Lagoa Misteriosa
Quem olha a Lagoa Misteriosa do lado de fora não faz ideia de sua imensidão e profundidade. O visual é incrível…A transparência da água é tanta que é possível ver árvores caídas e imensas pedras no funda da lagoa a mais de 100 metros de profundidade…A Lagoa Misteriosa fica próxima ao Rio da Prata e pode ser combinada no mesmo dia de passeio”.

Estância Mimosa Ecoturismo
“A bucólica fazenda é cortada pelo Rio Mimoso e tem um percurso de trilhas que levam a uma série de cachoeiras. Rende um dia bem tranquilo, entre caminhadas leves na mata e banhos de cachoeiras”.

Mais informações sobre a matéria: www.europadigital.com.br

Diretora do Grupo Rio da Prata recebe Troféu Celina Jallad

Por proposição do presidente Paulo Corrêa (PSDB), a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) realizou na última terça-feira (10), em Campo Grande (MS), a cerimônia de entrega do Troféu Celina Jallad para homenagear mulheres que atuam em vários segmentos da sociedade e possuem a trajetória pautada no desejo de construir um Estado melhor para se viver.

Ao todo, 24 mulheres representando as sul-mato-grossenses, receberam o troféu instituído pela Resolução 3/2011, em homenagem à deputada estadual e primeira mulher a fazer parte do grupo de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS), falecida em 28 de fevereiro de 2011.

Simone Spengler Coelho, sócia-proprietária do Grupo Rio da Prata, no qual fazem parte os atrativos Estância Mimosa Ecoturismo, Recanto Ecológico Rio da Prata e a Lagoa Misteriosa, localizados em Bonito e Jardim (MS), foi homenageada pelo deputado e presidente da Casa de Leis, Paulo Corrêa (PSDB).

Simone Spengler Coelho (centro) ao lado de Adriana Corrêa e do Presidente da Assembleia Legislativa de MS, Paulo Corrêa. Foto: Luciana Nassar/ ALEMS

É uma grande honra receber o Troféu Celina Jallad, um prêmio muito importante para o reconhecimento das mulheres sul-mato-grossenses. Quero agradecer ao Presidente da Assembleia, o Deputado Paulo Corrêa pela indicação. São 25 anos dedicados ao ecoturismo, um trabalho feito com muito amor, respeito, paixão e cuidado pela natureza. Quero compartilhar essa homenagem com a minha família e as mulheres da nossa equipe. Gratidão”.

Os atrativos turísticos do Grupo Rio da Prata são resultados de um projeto familiar que colocou em prática a capacidade de empreender e inovar, com o propósito de criar um modelo de ecoturismo organizado com visitação limitada, focado em qualidade e segurança, e viável economicamente.

Contribui com 60 empregos diretos e cerca de 200 indiretos, como os guias de turismo, agências de turismo locais, hotéis, restaurantes, motoristas de taxi e vans, operadoras de mergulho e comércio.

Vencedor de diversos prêmios por sua atuação no ecoturismo, conservação ambiental, responsabilidade social e desenvolvimento da comunidade, entre eles, finalista no prêmio “Tourism for Tomorrow Award 2019” do WTTC (World Travel & Tourism Council), na categoria Destination Stewardship; Prêmio Nacional do Turismo 2019, promovido pelo Ministério do Turismo em parceria com o Conselho Nacional de Turismo (CNT) e Prêmio Braztoa de Sustentabilidade, promovido pela Associação Brasileira das Operadoras de Turismo.

Além de Simone Spengler Coelho, foram homenageadas Adriana Bellei, Amanda Cristine Balancieri Iunes, Carla Fernandes Lago Zaher, Bruna Oliveira, Dharleng Campos de Oliveira, Eliana Izabel Regasso de Souza, Elizabeth Anache, Erika Karla Barros da Costa, Eudirce Isabel dos Reis Fiorese, Fátima Pereira de Souza, Filomena Aparecida Fluminhan, Gedália Ferreira de Ávila, Geyse Castro Ortega, Giselle Marques de Araújo, Jhossina Velasquez Chacon, Lauane Andrekowisk Volpe Camargo, Liz Danielli Derzi Wasilewski de Matos Oliveira, Maria Emilia Ramalho Sulzer, Maria José Martins Maldonado, Neca Chaves Bumlai, Marilia de Brito Martins, Noemi Mendes Siqueira Ferrigolo e Vanessa Moreira de Araujo.

Sobre o Prêmio

O troféu Celina Jallad, instituído pela Resolução 03/2011, é conferido anualmente às mulheres com reconhecida atuação no Estado. Celina Jallad deixou um legado de respeito e dedicação à todas as mulheres do Estado. Foi a terceira mulher a assumir um mandato no Legislativo Estadual e a primeira mulher a ocupar o cargo de conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE/MS). Com carisma, simpatia e exercício de liderança com integridade e humildade em seus mandatos, a ex-deputada desbravou caminhos, defendendo sempre a igualdade social e a igualdade de gênero.

Foto: Luciana Nassar/ ALEMS.

Ecoturismo com alimentação saudável, uma combinação que você vai amar (e vai querer repetir)

Imagine só se, depois de um dia inteiro em contato com a natureza, fazendo trilha, contemplando a fauna e flora, passeando a cavalo e mergulhando nas cachoeiras, você pudesse ter uma outra experiência com a gastronomia local de uma região. Aqui na Estância Mimosa, a alimentação saudável faz parte do seu roteiro e da sua experiência. E você vai se deliciar com as cores, aromas e sabores que chegam até a nossa mesa.

Oferecer uma alimentação saudável e de qualidade é uma das missões do nosso atrativo. O que queremos é também levar aos turistas um pouco da identidade sul-mato-grossense, que vem da gastronomia local.

E muito do que chega ao seu prato, vem daqui mesmo, da nossa fazenda, sabia? As folhas verdes da salada, flores comestíveis e ervas aromáticas servidas no buffet são colhidas frescas, todos os dias, na nossa horta orgânica, projeto que NÃO utiliza agrotóxicos ou defensivos químicos. Tudo pra você sentir o sabor da roça, fresquinho, direto da terra.

Vale lembrar que todos os alimentos não consumidos durante um dia são destinados à alimentação das galinhas e suínos, mantendo um ciclo de alimentação com o mínimo de desperdício possível.

Alimentação saudável com gostinho da fazenda, feito no forno a lenha

Os pratos regionais, típicos da roça, servidos no almoço, aquecem a alma e conquistam os turistas, seja na refeição principal ou na sobremesa. Quer ver só?

Que tal, por exemplo, um delicioso arroz carreteiro com carne ao molho pantaneiro? Ou então uma sopa paraguaia? Talvez um pouco de feijão com linguiça para repor as energias? Hmmm…

São algumas das deliciosas opções que fazem parte da gastronomia local e do dia a dia dos pantaneiros, e vale a pena você degustar um pouco de cada prato disponível no bufffet. Ainda mais quando feito no fogão a lenha, fica ainda mais com aquele gostinho de fazenda, não é mesmo?

Ah! Vale lembrar que é bom você deixar um espaço para a sobremesa…

Pra você se deliciar com uma guloseima pós almoço, opções também não faltam. Como doces de frutas típicas da região, arroz doce e queijo fresco direto da nossa fazenda. Além do nosso já mundialmente conhecido, o tradicional doce de leite da Estância Mimosa – preparado artesanalmente com leite produzido pelo próprio gado da fazenda e que permanece de 8 a 10 horas no fogo até ficar naquele ponto ideal para consumo, e que dá água na boca!

Projeto Horta Orgânica

O produto orgânico promove uma alimentação saudável e leve e, aqui na Estância Mimosa, provém de um sistema de cultivo que observa e se adequa às leis da natureza. Além disso, todo o manejo agrícola está baseado no respeito ao meio ambiente, assim como todas as atividades turísticas executadas no atrativo.

Da nossa horta vem todo o verde que chega ao seu prato, como as folhas verdes e hortaliças. Nela, então, são cultivados o almeirão, a cebolinha, coentro, manjericão, alho-poró, alecrim, e até flores comestíveis que embelezam os pratos e alimentam. Além disso, recentemente recebemos novas mudas de couve, repolho, abóbora, tomate, alface crespa e americana para aumentar ainda mais as opções saudáveis e frescas.

Agora só falta você vir nos visitar para saborear as delícias típicas da roça, com direito a uma alimentação saudável e curtindo um dia inteiro em meio a natureza. Para saber como fazer uma reserva, acesse: http://bit.ly/2Tl6zjq.

Passeios em Bonito e Jardim são destaques na revista de bordo da TAP Magazine

A UP Magazine, revista de bordo da TAP Air Portugal – principal companhia área portuguesa, traz em sua edição de fevereiro, matéria especial sobre as belezas naturais do destino de ecoturismo brasileiro, Bonito e região no Mato Grosso do Sul.

Intitulada “Paraíso Líquido”, o jornalista Eduardo Vessoni, relata as paisagens naturais e as águas cristalinas dos rios da região que atraem e encantam visitantes do mundo todo.

Os atrativos do Grupo Rio da Prata – Estância Mimosa Ecoturismo, Lagoa Misteriosa e Recanto Ecológico Rio da Parata – são alguns dos passeios citados.

Sobre o Recanto Ecológico Rio da Prata, passeio de flutuação mais premiado do Brasil, Vessoni diz: “Flutuar: é com colete, máscara e snorkel que se vê o cenário mais impressionante de uma das capitais nacionais do ecoturismo…A trilha mais extensa acontece entre os rios da Prata e Olho d’Água, na Fazenda Cabeceira do Prata, em Jardim e termina com almoço regional…”.

Sobre a Lagoa Misteriosa, ponto de mergulho co cilindro e flutuação no destino de ecoturismo, o jornalista relata: “A Lagoa Misteriosa é uma das experiências mais marcantes…é possível fazer flutuações e mergulhos que vão de batismos a mergulhos técnicos, em profundidades entre oito e 60 metros. Seja qual for a certificação, a sensação é como despencar num abismo de águas com fortes tons azulados. São tão intensos que as copas das árvores podem ser vistas a 40 metros de profundidade….”.

Localizada a 26 km de Bonito, a Estância Mimosa é um passeio ideal para passar o dia. Cachoeiras, piscinas naturais, almoço regional e passeio a cavalo são algumas das atrações do local. No texto, Vessoni, acrescenta: “Na propriedade ainda sobre a tempo para conhecer os jacarés do lago, participar num passeio guiado de observação de algumas das 250 aves registradas ou montar num dos cavalos disponíveis”.

Leia a matéria na íntegra no site upmagazine-tap.com

4 motivos para incluir a Estância Mimosa em seu roteiro de carnaval em Bonito-MS

Quer fugir da folia do asfalto, de todo aquele glitter, purpurina e ruas lotadas de gente, mas ainda não sabe pra onde ir? Passar uns dias conectado à natureza pode ser uma ótima opção, principalmente se você prefere relaxar a mente e corpo, recarregar as energias e ter um momento de paz e tranquilidade. Por isso, confira 4 motivos que fazem da Estância Mimosa Ecoturismo uma parada obrigatória se você vier para o carnaval em Bonito-MS.

A 297km de distância de Campo Grande, capital sul-mato-grossense, o atrativo é o único na cidade de Bonito que oferece atividades de trilha, passeio a cavalo e visita a cachoeiras em uma RPPN (Reserva Particular de Patrimônio Natural), ideal para passar o dia.  

Confira abaixo os 4 motivos para incluir a Estância Mimosa no seu roteiro de carnaval em Bonito.

1 – Trilhas e cachoeiras para ter uma verdadeira conexão

É cada vez mais necessária essa reconexão com os ambientes naturais, uma vez que diversos estudos evidenciam os benefícios do contato com a natureza para o corpo e a mente. E, se você busca se divertir e aproveitar o que a vida ao ar livre pode te oferecer, a Estância Mimosa Ecoturismo propõe um passeio de trilha e cachoeiras encantadoras.

São pequenos grupos de no máximo 12 turistas, sempre acompanhados por um guia de turismo especializado que percorrem a trilha pela mata ciliar do rio Mimoso. No trajeto é possível contemplar as belezas da fauna e flora, além de avistar animais silvestres, ouvindo o som que vem da mata, seus cheiros e sensações.

Foto: Daniel De Granville

Prepare-se: são 10 cachoeiras de águas cristalinas em apenas um dia, de tamanhos e formas variadas. Piscinas naturais, esculpidas pelo processo do tempo, e uma vista privilegiada da morraria da Serra da Bodoquena.

2 – Observação de aves e da vida silvestre

Para quem adora se deparar com animais silvestres, aqui é o lugar ideal. Passar o carnaval e m Bonito é poder se deparar com uma ave ou um animal que você só vê na TV ou em fotos.

Carnaval em Bonito - Observação de Aves
Surucuá-de-barriga-vermelha

E, se falarmos sobre observação de aves, ou birdwatching, a atividade é um passatempo que cresce no mundo todo, sobretudo no Brasil, país que abriga cerca de 18% da diversidade mundial de pássaros, só para citar um exemplo.

Com mais de 250 espécies de aves catalogadas dentro da fazenda, como tiriba-fogo, pipira-vermelha e o udu-de-coroa-azul (ave símbolo de Bonito), e mais de 30 mamíferos registrados dentro da fazenda, a Estância Mimosa possui uma grande biodiversidade, o que engrandece ainda mais a sua experiência.

3 – Tranquilidade num delicioso passeio a cavalo

Se é contato com a natureza que você quer, uma cavalgada pode proporcionar sensações deliciosas. Seja para adultos ou crianças, na Estância Mimosa você pode praticar o passeio a cavalo pelas matas e morrarias da região, num roteiro para conhecer ainda mais a cultura local.

Passeio a cavalo
Passeio a cavalo

A atividade é realizada em grupos de até oito visitantes, sempre acompanhados por um monitor experiente que durante o percurso conta um pouco sobre as histórias da região.

Com cavalos mansos e treinados, que te levam para vislumbrar cenários e paisagens de tirar o fôlego, o passeio oferece toda a segurança necessária para momentos de diversão e tranquilidade que você procura.

4 – Comida típica da roça e sobremesa de dar água na boca

Depois de um dia vivenciando e curtindo o que há de melhor na natureza, o corpo pede uma pausa, seja para descansar ou recompor as energias. Então, nada melhor que uma deliciosa comida típica da roça, pra aquecer o coração.

Quando o assunto é gastronomia, a Estância Mimosa prepara tudo com muito cuidado, com elementos típicos da cultura local:o arroz carreteiro, a sopa paraguaia, carne ao molho pantaneiro, feijão com linguiça, entre outros.

As folhas verdes da salada servidas no buffet são colhidas frescas, todos os dias, na própria horta orgânica projetada na fazenda, estimulando uma alimentação saborosa e saudável.

E, para finalizar, os doces caseiros que se destacam na gastronomia do atrativo, como o tradicional doce de leite, doces de frutas típicas da região, além de queijo fresco, também produzidos na própria fazenda. Hmmm, a boca chega a salivar!

Viu só, motivos não faltam para incluir a Estância Mimosa Ecoturismo no seu roteiro de carnaval em Bonito. Um dos destinos mais procurados no Brasil e no mundo, seja por sua grande biodiversidade, paisagens e infraestrutura para o turismo, sinônimo de organização e profissionalismo. Venha desfrutar de um dia inteiro intenso, com muita natureza e vida ao ar livre!

Imagens de natureza inspiradoras: Bonito de um jeito que você nunca viu

Que Bonito é um dos lugares com um dos visuais mais exuberantes do Brasil você já sabe. A cidade localizada a 298km de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, tem tudo o que um viajante apaixonado pela vida ao ar livre quer. Neste vídeo, apresentamos imagens de natureza absolutamente exuberantes – tendo como palco principal a Estância Mimosa Ecoturismo.

Localizado na zona rural da cidade, o atrativo tem paisagens cênicas que fazem quem já conhece querer voltar, e quem ainda não foi ter vontade de visitar. São 10 cachoeiras de água cristalina, 9 paradas para banhos deliciosos, piscinas naturais, mais de 250 espécies de aves catalogadas, um passeio a cavalo inesquecível e um almoço com o melhor da culinária sul-matogressense.

Um verdadeiro paraíso natural, para você viver momentos inesquecíveis ao lado de quem ama. Confira no vídeo as imagens de natureza que esperam você por aqui!

Grande parte das experiências realizadas no local acontece dentro de uma RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural). Isso significa que a fazenda é uma Unidade de Conservação, que conserva a biodiversidade da região.

Turismo em Bonito: no Dia Nacional das RPPNs, saiba sua importância e como ter uma experiência diferente

Você sabia que a Estância Mimosa Ecoturismo é o único atrativo de turismo em Bonito-MS que oferece experiências em trilhas e cachoeiras dentro de uma RPPN? Mas, antes disso, você sabe o que é uma RPPN? As Reservas Particulares do Patrimônio Natural são uma categoria de Unidade de Conservação que tem o objetivo de conservar e preservar a biodiversidade de um determinado local, região ou bioma. Por ser comemorado hoje, 31/01, o Dia Nacional das RPPNs, vamos falar um pouco da sua importância e como se deu o processo em nosso atrativo.

Por que a experiência numa RPPN é diferente para o turista?

Como é permitido apenas o uso sustentável de uma RPPN, são poucas as atividades que podem acontecer dentro delas. Mas para o turista que vai em busca de uma experiência genuína e única, isso é um grande diferencial.

Turismo em Bonito: RPPN da Mimosa promove conexão com a natureza nas águas de uma das 10 cachoeiras

A Estância Mimosa Ecoturismo é o único atrativo de turismo em Bonito-MS que oferece trilhas e cachoeiras dentro de uma RPPN. Aqui é possível desfrutar de um contato direto com a natureza preservada: caminhar por quase 3km de trilhas em meio à floresta, avistar mais de 250 espécies de aves ou se deparar com uma das 32 espécies de mamíferos catalogados. Incrível, não é mesmo?

O ecoturismo através da visitação em pequenos grupos acompanhados por um guia capacitado e especialista na RPPN da Mimosa busca conectar os visitantes à natureza. Isso por si só já promove a conduta consciente em ambientes naturais por meio da prática da atividade turística de baixo impacto ambiental.

“Além de se divertir e relaxar, essa experiência também desperta uma consciência ambiental de uma conduta consciente, mostrando que estamos todos interligados ao meio natural de muito mais formas do que imaginamos”, comenta Luiza Coelho, diretora de sustentabilidade do Grupo Rio da Prata.

Declaração de amor à natureza

Tudo começou ainda em 1998, quando a fazenda foi adquirida, e os proprietários já consideravam a hipótese de transformar a Estância Mimosa Ecoturismo numa RPPN. O fato foi oficializado em 2013 – 65% da fazenda foi transformada numa RPPN, ou pouco mais de 271 hectares.

“Isso foi por conta da vocação natural da área, de grande beleza cênica, relevo acidentado e frágil, coberta por florestas e com o Rio Mimoso, que já pedia essa proteção. Então, o ecoturismo surgiu como uma aptidão nativa, como uma atividade com potencial de proteção”, explica Luiza.

“Criar uma RPPN é assinar uma declaração de amor à natureza, pois é um ato perpétuo, que não pode mais ser desfeito”, finaliza.

Quais outras ações são realizadas na Estância Mimosa?

Além das atividades de ecoturismo, a Estância Mimosa realiza e apoia iniciativas e projetos de pesquisa científica. Já as ações para conservação ambiental são: monitoramento ambiental e uso responsável de recursos naturais; produção própria de parte dos alimentos; manutenção de trilhas e infraestruturas de visitação turística; proibição de caça e pesca, e cercamento da RPPN para evitar entrada de gado.

Além disso, o atrativo possui equipamentos de combate a incêndio florestal e toda equipe é treinada anualmente em primeiros socorros, combate a incêndio e incêndio florestal.

Explicando a RPPN

É importante saber que as RPPNs foram criadas em 1990 e são a única categoria de Unidade de Conservação (UC) que não possuem recursos do governo. Elas são mantidas integralmente por seus proprietários particulares.

Para conservar e proteger o meio ambiente, uma RPPN pode apenas promover pesquisas turísticas, projetos e iniciativas de educação ambiental e atividades turísticas sustentáveis. Tudo isso dentro, é claro, de um Plano de Manejo bem elaborado e em harmonia com a natureza, sempre!

Porque, uma vez que a transformação da área em RPPN já assegura a sua proteção perpétua, o Plano de Manejo oficializa toda a gestão da área que é toda voltada a prevenção de impactos ambientais e melhoria da qualidade ambiental. E é isso que garante o acesso da atual geração e das futuras a um ambiente natural, com a conservação perpétua da área.

Observação de aves: araras-azuis são nova atração na Estância Mimosa Ecoturismo, em Bonito-MS

Bonito é conhecida mundialmente como uma cidade com muitas atividades para o turista: trilhas, cachoeiras, águas cristalinas, observação de aves, ótima gastronomia. Dentre todos os atrativos da região, a Estância Mimosa Ecoturismo sempre teve destaque. E agora tem uma razão a mais: a parceria com o Instituto Arara Azul. Por meio dela, 10 ninhos artificiais foram colocados na fazenda – que agora já recebe diversas araras-azuis (Anodorhynchus hyacinthinus) diariamente.

Este trabalho em conjunto pela conservação ao lado do Instituto começou em setembro de 2019. Na ocasião, 4 ninhos foram instalados na área da Estância Mimosa e também às margens da Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN. Em outubro foram instalados mais 4 e em novembro mais 2 ninhos.  

Além de dar um incremento à experiência dos milhares de turistas que visitam a fazenda para fazer observação de aves, o principal objetivo desta parceria com o Instituto Arara Azul é que os ninhos sejam utilizados como abrigo para as araras. E não apenas as azuis: também para a arara-vermelha e a arara-canindé. A prática auxilia também na reprodução das espécies.

Veja no vídeo abaixo o que espera por você aqui na Estância Mimosa:

Os ninhos são monitorados periodicamente pela equipe do Instituto Arara Azul. De acordo com Carlos Cezar Corrêa, integrante do Instituto Arara Azul, dois ninhos foram bem visitados e revirados por araras-azuis, enquanto dois outros ninhos foram ocupados por araras-vermelhas.

Para a Estância Mimosa é motivo de orgulho esta parceria em prol da conservação de espécies tipicamente brasileiras – além de ser um vetor para a ciência cidadã por meio da observação de aves.

“Estamos muito felizes. Em um intervalo tão curto de tempo o resultado da instalação dos ninhos foi bem positivo. Isso mostra a capacidade ambiental e as ótimas condições que a fazenda oferece para a fauna e vida silvestre da região”, comentou Thyago Sabino, gerente da Estância Mimosa.

VEJA COMO FUNCIONA A OBSERVAÇÃO DE AVES NA ESTÂNCIA MIMOSA

Além da Estância Mimosa, o Recanto Ecológico Rio da Prata e a Lagoa Misteriosa, integrantes do Grupo Rio da Prata localizados em Jardim-MS, também mantém a parceria com o Instituto Arara Azul. O trabalho em conjunto vem desde fevereiro de 2012, quando foram instalados os primeiros ninhos artificiais nas dependências das fazendas.

Sobre o Instituto Arara Azul

O Instituto Arara Azul é um projeto que estuda a biologia e relações ecológicas da arara-azul-grande. Por meio dele é feito o manejo e a promoção da conservação da arara-azul em seu ambiente natural. Outro ponto é que os profissionais do Instituto estudam a biologia reprodutiva das araras vermelhas, tucanos, gaviões, corujas, pato-do-mato e outras espécies que co-habitam com a arara azul no Pantanal.

O projeto compreende o acompanhamento das araras na natureza, o monitoramento de ninhos naturais e artificiais numa área de mais de 400 mil hectares – além do trabalho, em conjunto com proprietários locais, de conservação da espécie.  

Chef Paulo Machado e produtor de queijo premiado na Europa visitam atrativos do Grupo Rio da Prata

Os atrativos do Grupo Rio da Prata, Estância Mimosa Ecoturismo e Recanto Ecológico Rio da Prata, localizados em Bonito e Jardim (MS), receberam nesta semana a visita do renomado Chef Paulo Machado acompanhado por George Cățean, proprietário da fazenda Cățean – produtora de queijo orgânico, em Rotbav, no condado de Brașov na Romênia.

Chef Paulo Machado e George Cățean.

Em dezembro de 2019, o queijo de ovelha produzido na propriedade Cățean, foi premiado com a medalha de bronze na 1ª edição do “International Taste Awards”, na Itália, competição que avaliou os melhores 600 produtos de 32 países ao redor do mundo.

Na Estância Mimosa, George realizou o passeio de trilha e cachoeiras; provou a gastronomia regional, que leva a assinatura do Chef Paulo Machado; apresentou o queijo premiado para degustação junto aos colaboradores, assim como compartilhou informações com a equipe da cozinha. Durante a conversa, o produtor explicou que o queijo produzido em sua propriedade fica maturado em salmoura por diferentes períodos, em solução de sal e água. “Por conta dessa salmoura, o queijo fica mais saboroso, mais concentrado e excelente para ser usado em saladas”, disse. A equipe gostou bastante do sabor do queijo da Fazenda Cățean e, em breve, utilizará a técnica nos queijos produzidos também na Estância Mimosa.

George Cățean e o colaborador da Estância Mimosa, Érico, com o queijo produzido no atrativo.

Sobre a experiência nas cachoeiras, George revelou que o passeio é incrível. “A trilha e as cachoeiras, a interação entre as pessoas e a natureza é realmente incrível a química entre os dois. O passeio mostra um potencial de uso sustentável e que utiliza a fazenda de uma forma bem explorada com o turismo, o uso do leite e as belezas naturais”.

No Recanto Ecológico Rio da Prata, além de realizar o passeio de trilha e flutuação, George conheceu a produção de queijos e o preparo do almoço servido diariamente e se encantou com a conexão entre produção e consumo final. Os colaboradores da cozinha degustaram três queijos da produção de Cățean: o premiado no concurso na Itália, um defumado e um queijo tipo requeijão.

Equipe dos atrativos degustaram queijos produzidos na fazenda Cățean.

O Recanto Ecológico Rio da Prata e a Estância Mimosa Ecoturismo produzem queijos artesanais preparados com leite produzidos por exemplares da raça Gir Leiteiro, assim como o tradicional doce de leite. Em sua visita, George experimentou o produto em ambos atrativos. “O queijo produzido na Mimosa tem uma nota adocicada. Já o queijo do Rio da Prata tem um sabor bem suave ideal para a produção da chipa entre outros produtos”, revelou.

Os queijos produzidos nos atrativos são servidos durante o almoço para os visitantes.

Estância Mimosa recebe gestores ambientais da Fundação Neotrópica

Gestores ambientais da Fundação Neotrópica visitaram a Estância Mimosa (Bonito-MS) na última quinta-feira (19). O atrativo é um dos pontos de monitoramento do Projeto “Observ’água”, realizado pela instituição.

Mensalmente, as equipes da Ong realizam o monitoramento dos rios nos períodos chuvosos e de seca com o objetivo de fiscalizar a qualidade da água, analisando a turbidez, a produtividade, a temperatura, o oxigênio dissolvido e o PH, mensurando os parâmetros físico- químico das bacias cênicas do Rio Formoso, Rio do Peixe e Rio da Prata. ⁣ ⁣

O projeto “Observ’água” avalia a integridade das bacias cênicas, por meio da análise de parâmetros físicos, químicos, bacteriológicos, caracterização ambiental, medição de vazão, hidrosedimentologia, coleta de solo, macroinvertebrados aquáticos e peixes. ⁣ ⁣

O objetivo é gerar informações que auxiliem nas ações estratégicas, por parte do poder público e da iniciativa privada, para manter ou melhorar a capacidade de uso sustentável dos recursos naturais e atratividade cênica da região.