Organizadores do Simpósio Brasileiro de Orquídeas visitam a Estância Mimosa Ecoturismo

A Estância Mimosa (Bonito-MS) recebeu no dia 15 de Dezembro a visita de Antônio Corrêa Filho, professor do curso de agronomia da UEMS de Aquidauana; José Carlos Sorgato, professor de magistério superior da FCA/UFGD.; Flávio Henrique Fardin, Fiscal Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Três Lagoas-MS; e Elói Panachuki, Diretor da UEMS de Aquidauana e Vice Presidente do CREA/MS.

Na foto da esquerda para a direita: Antônio Filho, José Carlos Sorgato, Flávio Henrique Fardin e Elói Panachuki.

O grupo realizou uma visita técnica que faz parte da organização do SIMBRAORQ – SIMPÓSIO BRASILEIRO DE ORQUÍDEAS, evento que será realizada em Bonito em 2022, no qual o professor José Sorgato irá presidir o Simpósio Internacional de Bromélias.

O intuito é incluir a Estância Mimosa no itinerário dos Simpósios pela diversidade de espécies de orquídeas e bromélias existentes no local.

O Simpósio Brasileiro de Orquídeas (SIMBRAORQ) iniciou-se em 2013, na Universidade Federal do Ceará, tendo sido concretizado por meio do esforço de pesquisadores preocupados com a falta de conhecimento produzido e divulgado na área. O cultivo de orquídeas constitui uma importante interface de conexão entre conservação da biodiversidade, obtenção de fármacos e produção de flores, em um dos ramos do Agronegócio que vem ganhando impulso no mercado atual. Além disso, orquídeas são espécies bandeira muito importantes para a conservação, devido à sua grande capacidade de sensibilizar a opinião pública.

Veja abaixo o depoimento do professor Antônio Filho e de José Carlos Sorgato:

Com informações Elusa Prado (Colaboradora da Estância Mimosa).

Atrativos do Grupo Rio da Prata recebem a visita de jornalistas e influenciadores

A Estância Mimosa Ecoturismo e o Recanto Ecológico Rio da Prata, atrativos do Grupo Rio da Prata localizados em Bonito e Jardim (MS), receberam no último fim de semana a visita de jornalistas e influenciadores que estiveram no destino acompanhando o voo inaugural da GOL Linhas Aéreas, realizado no dia 02 de Dezembro.

Na Estância Mimosa, o grupo foi conduzido pelo guia de turismo Roni Balbueno e pelo colaborador do atrativo, Renato Franco. Após conhecer a gastronomia regional, iniciaram o passeio de trilha e cachoeiras.

“A chegada à Estância Mimosa já surpreende, pelo silêncio e beleza do verde ao redor. É como se estivéssemos em outro tempo, com outros valores e regras. Em seguida, as trilhas que começamos a percorrer e as cachoeiras que podemos usufruir dentro do complexo ecológico são de tirar o fôlego, com natureza esplêndida e muita segurança. Me chamou atenção o grande preparo dos guias, que sabem tudo sobre o lugar e a região, incluindo as espécies da flora e da fauna. Eu não poderia deixar de mencionar a comida e os doces feitos no fogão a lenha e que podem ser degustados em varandas calmas ou no pergolado florido – de suspirar de tão gostosos“, diz Artur de Andrade, jornalista e consultor de comunicação da InPress Porter Novelli/GOL Linhas Aéreas.

Já no Recanto Ecológico Rio da Prata, o grupo realizou o plantio de mudas e realizaram o passeio de flutuação nas águas cristalinas. “Está aí uma coisa que NÃO dá para NÃO FAZER antes de partir desta para melhor: flutuar nos rios Olho D’Água e da Prata, em Bonito, MS. Perto disso, algumas experiências que oferecem por aí vão parecer um arremedo de pesadelo”, revelou o jornalista Artur de Andrade.

Participaram da visita os profissionais: Artur de Andrade, Rafael Torres, Filip Calixto, Silvia Luisa de Melo Rodrigues da Cunha, Nathalia Molina de Oliveira e Débora Bordin.

Veja abaixo alguns momentos da visita:

Estância Mimosa:

Recanto Ecológico Rio da Prata:

Plantio de mudas no Recanto Ecológico Rio da Prata.

Conheça o Socó-jararaca (Tigrisoma fasciatum); nova espécie de ave registrada na Estância Mimosa Ecoturismo

O socó-jararaca (Tigrisoma fasciatum) é a mais nova ave a fazer parte da Bird List da Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS), que conta com mais de 254 espécies catalogadas.

Também conhecido como como socó-boi-escuro, a ave chega a medir 70 centímetros de comprimento. Possui bico e pernas relativamente curtos, bico com maxila preta e mandíbula verde-amarelada, íris amarela.

De acordo com informações do portal WikiAves, ainda faltam estudos sobre seus hábitos alimentares, mas no seu estômago já foram encontrados libélulas e peixes.

O registro foi feito pelo colaborador Lucas Souza, quando a ave estava no alto da Cachoeira do Sinhozinho. Ele ressaltou ainda que “a espécie não é vista com muita frequência”.

Incrível, não?!!

A Observação de Aves/Passarinhada na Estância Mimosa Ecoturismo é a atividade ideal para quem gosta de observar a fauna da região.

Para quem busca um roteiro específico, com guia especialista, recomendamos a Observação de Aves.⠀

Já para aqueles que preferem um roteiro mais curto e são iniciantes na modalidade, a melhor opção é a Passarinhada, realizada nas redondezas do receptivo.⠀

Mais informações sobre as atividades, acesse: https://www.estanciamimosa.eco.br/observacao-de-aves

Chef de cozinha indígena Letícia Nogueira e integrantes da Organização Caianas de Miranda visitam a Estância Mimosa

A Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS) recebeu no dia 25 de novembro a visita da Letícia Mendes, primeira chef indígena do país, acompanhada por integrantes da Organização Caianas de Miranda, Arildo Cebalio, líder do Coletivo; Ederval Antônio e Rosilene de Arruda.

O grupo participou do Cata Guavira, evento que ressalta a cultura gastronômica de Mato Grosso do Sul, e que nesta edição destacou as vozes dos povos que, como originários das terras, são as maiores referências de agroextrativismo sustentável.

Na Estância Mimosa realizaram o passeio de cachoeiras, degustaram da gastronomia regional e conheceram os projetos ambientais.

Em depoimento, disseram:

Tivemos o privilégio em conhecer a Estância Mimosa, um passeio enriquecedor, muito bom. Temos um trabalho voltado para o meio ambiente, através da agroecologia, e hoje vimos muitas coisas que nos fortaleceu bastante pois andamos em uma mata preservada, linda, fiquei muito feliz e volto desafiado em continuar o nosso trabalho de preservação do meio ambiente”, disse Arildo Cebalio.

Sobre a Chef
Preservar a cultura dos índios terena é missão para Letícia Mendes Nogueira e a culinária é a forma encontrada por ela para conquistar esse objetivo. Aos 35 anos, Kalymaracaya, como é chamada pelo seu povo, é a primeira chef indígena do país e com os pratos que faz, ela leva um pouco da aldeia para as mesas.

Na foto: Chef Letícia Mendes e Rosilene de Arruda.

Organização Caianas
Criada em 2005, a Organização Caianas nasceu em Miranda com a missão de resgatar e manter vivos os costumes e tradições do povo Terena, através de seminários, ações ambientais, projetos educativos, ampliação de áreas agroflorestais e mapeamento de árvores nativas no território indígena.

Filhotes de arara-vermelha são encontrados em ninhos artificiais instalados na Estância Mimosa

A Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito -MS) recebeu no dia 24 de novembro a visita de Neiva Guedes, Presidente do Instituto Arara Azul; de Carlos Cezar Corrêa, técnico do meio ambiente do Projeto Instituto Arara Azul e os colaboradores Fernanda Fontoura, Carlos Durignan e Wesley, com o objetivo de vistoriar os ninhos artificiais instalados no atrativo.

Atualmente há 10 ninhos instalados com o intuito de serem utilizados como abrigo tanto para as araras azuis, bem como de outras como a arara-vermelha e a arara-canindé, além de auxiliar na reprodução das espécies.

Durante a vsitoria foram encontrados dois filhotes de arara-vermelha (Ara chloropterus); um filhote de tucanuçu (Ramphastos toco) e um filhote de Arara Azul (Anodorhynchus hyacinthinus).

Após serem examinados, foi constatado que os dois dois filhotes de arara-vermelha estão fortes, saudáveis e devem voar em aproximadamente 30 dias.

Já o o filhote de arara-azul também está saudável, com quase 30 dias de vida, e a expectativa é de que inicie os voos no fim de janeiro/começo de fevereiro de 2022.

A bióloga Neiva Guedes celebrou nascimento dos filhotes no atrativo.
“Estamos muito felizes e contentes porque temos dois filhotes de araras vermelhas que nasceram nas caixas (ninhos artificiais), que vem sendo monitoradas a anos. Agradecemos a parceria com a Estância Mimosa que tem propiciado esse trabalho. Ficamos muito feliz em ver esses filhotes por aqui. Além da Estância Mimosa agradecemos também o Zoológico de Zurique, a Fundação Toyota do Brasil e principalmente toda a equipe do Instituto Arara Azul, dos nossos parceiros que tem contribuído para esse trabalho”, revelou em depoimento.

Parceria

Além da Estância Mimosa, o Recanto Ecológico Rio da Prata e Lagoa Misteriosa, integrantes do Grupo Rio da Prata localizados em Jardim (MS), mantém a parceria com o projeto Arara Azul, desde fevereiro de 2012 quando foram instalados os primeiros ninhos artificiais nas dependências das fazendas.

Sobre o Projeto Arara Azul

O Projeto Arara Azul é um projeto que estuda a biologia e relações ecológicas da arara-azul-grande, realiza o manejo e promove a conservação da arara azul em seu ambiente natural, além de estudar a biologia reprodutiva das araras vermelhas, tucanos, gaviões, corujas, pato-do-mato e outras espécies que co-habitam com a arara azul no Pantanal.

O Projeto compreende o acompanhamento das araras na natureza, o monitoramento de ninhos naturais e artificiais numa área de mais de 400 mil hectares além do trabalho, em conjunto com proprietários locais, de conservação da espécie.

Em reconhecimento a esse trabalho, Neiva Guedes ganhou mais um prêmio e passou a integrar o grupo de Mulheres da Ciência, da Organização das Nações Unidas (ONU). A premiação, diz a bióloga, é válida sobretudo pois ajuda a divulgar ainda mais o seu trabalho.

Conheça: https://www.institutoararaazul.org.br/

Participantes do Programa SEBRAE DELAS MS visitam a Estância Mimosa Ecoturismo

A Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS) recebeu no dia 19 de novembro a missão técnica de Empreendedorismo Feminino, participantes do SEBRAE DELAS, programa de aceleração com o objetivo de aumentar a probabilidade de sucesso de ideias e negócios liderados por mulheres.

Criado e estruturado em Mato Grosso do Sul, o programa idealizado pela diretora-técnica do Sebrae/MS, Maristela França, está atualmente presente em mais 16 estados brasileiros.

O grupo conheceu a sede da fazenda, visitou os arredores e participaram de um bate papo ministrado pela Diretora do atrativo, Simone Spengler Coelho, no qual falou sobre sua jornada empreendedora, abordando a fundação dos três atrativos de ecoturismo do Grupo Rio da Prata (Estância Mimosa, Lagoa Misteriosa e o Recanto Ecológico Rio da Prata), a sustentabilidade e o trabalho de conservação ambiental realizado nos locais.

“Foi uma alegria imensa em receber o grupo na Estância Mimosa e poder compartilhar um pouco a nossa história e a nossa trajetória”, disse Simone.

Simone Coelho – Diretora do Grupo Rio da Prata.

A missão técnica na Estância Mimosa contou com a participação da Maristela França, diretora técnica do Sebrae MS; Mateus, diretor regional e Lucielle, coordenadora do Programa Sebrae Delas, e também de consultoras e empreendedoras.

Dia do Empreendedorismo Feminino

Foi comemorado no dia 19 de Novembro, o Dia do Empreendedorismo Feminino. A celebração ocorre em nível mundial e marca a história de luta e superação das mulheres, na busca de espaço no mercado de trabalho e no mundo dos negócios. O Sebrae/MS, como parceiro do micro e pequeno empreendedor, compreende a importância na valorização e estímulo ao empreendedorismo feminino e desenvolve, desde 2019, o Programa Sebrae Delas – Desenvolvendo Empreendedoras Líderes Apaixonadas pelo Sucesso, que dá suporte ao público feminino na realização de suas ideias e estruturação de seu negócio.

Veja abaixo alguns momentos do evento na Estância Mimosa:

Fotos: Sebrae/MS.

Estância Mimosa recebe visita técnica do SEBRAE/RR

A Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS) recebeu no dia 08 de novembro, a visita técnica de um grupo de empreendedores de Roraima que fazem parte de um projeto de turismo desenvolvido pelo SEBRAE Roraima.

O objetivo da visita no destino é conhecer o sistema turístico de Bonito, bem como atrativos considerados referências em gestão e segurança.

Giodelma Andrade, gestora do turismo do Sebrae Roraima, afirmou que a Estância Mimosa foi um dos atrativos turísticos escolhidos para a visita técnica “justamente para ver como o passeio trabalha o receptivo dos turistas para que os nossos empresários possam conhecer as boas práticas. Realmente conseguimos enxergar os detalhes que acolhem e recebem bem os turistas. A visita foi ótima e indicamos a Estância Mimosa”, concluiu.

Para Angelita Vogel, colaboradora do Sebrae/RR, “a Estância Mimosa é um atrativo excelente, onde fomos muito bem acolhidos, com uma gastronomia muito gostosa. O guia de turismo Luiz que nos acompanhou foi muito atencioso, assim como os fotógrafos que estão disponíveis para tirar fotos nossas nas cachoeiras. Foi surpreendente e tenho certeza que todos os empresários que estão aqui gostaram”.

Já Hélio Zanona, microempresário e consultor na área de turismo em Roraima revelou que “o objetivo da visita técnica é conhecer empreendimentos que são referências em gestão de turismo, em questão de segurança, motivo pelo qual nos foi recomendado a visita na Estância Mimosa, tanto para aprender e também aproveitar a natureza”.

Na Estância Mimosa, o grupo realizou o passeio de cachoeiras, acompanhado pelo guia de turismo Luiz, provaram a gastronomia regional e se encantaram com a natureza e a infraestrutura.

Araras azuis ocupam ninho artificial na Estância Mimosa

Os ninhos artificiais instalados na Estância Mimosa Ecoturismo, em Bonito (MS), muito bem utilizados! No dia 8 de novembro, Valdenir de Souza, gerente do atrativo, flagrou duas araras azuis, ocupando um dos 10 ninhos instalados em parceria com o Instituto Arara Azul.

Em 2021 completamos 2 anos de parceria com o Instituto que faz um trabalho exemplar na conservação da espécie, entre eles a instalação de ninhos artificiais que servem tanto como abrigo para as araras azuis (Anodorhynchus hyacinthinus), bem como de outras como a arara-vermelha e a arara-canindé, além de auxiliar na reprodução das espécies.⠀

A espécie, que encanta a todos por sua cor vibrante e som alegre e inconfundível, são animais com hábitos que chamam a atenção. Elas gostam de voar em pares ou em grupo e nos fins de tarde, se reúnem em bandos em árvores “dormitório”. Acuri e bocaiúva são alguns de seus alimentos.

Além da Estância Mimosa, o Recanto Ecológico Rio da Prata e a Lagoa Misteriosa, integrantes do Grupo Rio da Prata localizados em Jardim (MS), mantém a parceria com o projeto Arara Azul, desde fevereiro de 2012 quando foram instalados os primeiros ninhos artificiais nas dependências das fazendas.

Veja aqui o vídeo!

4 motivos para incluir a Estância Mimosa nas férias de fim de ano

Passar uns dias conectados à natureza é uma excelente opção para quem deseja aproveitar as férias de fim de ano para descansar, relaxar a mente e corpo além de recarregar as energias.

A Estância Mimosa Ecoturismo, passeio de cachoeiras em Bonito, no Mato Grosso do Sul, é uma opção ideal para quem busca tudo isso em um só lugar.

Localizada a 297km de distância de Campo Grande, capital de MS, o atrativo é o único na cidade de Bonito que oferece atividades de trilha, passeio a cavalo e visita a cachoeiras em uma RPPN (Reserva Particular de Patrimônio Natural), ideal para passar o dia.

Confira abaixo 4 motivos para você incluir a Estância Mimosa em suas férias:

1- O maior complexo de Cachoeiras de Bonito
A Estância Mimosa possui 10 cachoeiras de águas cristalinas, de tamanhos e formas variadas, 9 paradas para banho, cada uma delas com detalhes únicos que encantam e conectam você à natureza. Piscinas naturais, esculpidas pelo processo do tempo e uma vista privilegiada.

2 – Conexão total com a natureza
Se você quer uma integração de verdade com a natureza e a vida ao ar livre aqui é o lugar. Através de uma trilha contemplativa e interpretativa, crianças, casais, famílias e quem gosta de se aventurar sozinho pela natureza podem se deparar com aves típicas da região e outros animais. Mais de 250 aves já foram registradas, transformando a Estância Mimosa o lugar ideal para quem pratica a observação de aves ou é um amante das espécies. Além disso, também tem o passeio a cavalo, pra quem quer uma interação ainda maior com a natureza. Seja para crianças ou adultos, a atividade é relaxante e completamente segura, e você ainda pode ouvir histórias da região e da cultura pantaneira.

3 – Referência em ecoturismo
Ao longo da sua trajetória e por sua responsabilidade socioambiental, a Estância Mimosa foi contemplada com importantes prêmios. Conquistou o Prêmio ECO® 2020/2021, promovido pela Amcham, na Categoria Produtos e Serviços, para empresas Microempresas e Startup; foi finalista em 2019 do internacionalmente reconhecido prêmio da WTTC – Tourism for Tomorrow (categoria Destination Stewardship); entre outros.

4 – Gastronomia regional de dar água na boca
Uma atração à parte, o almoço feito no forno a lenha, apresenta pratos da gastronomia regional, verduras/temperos colhidos em nossa horta orgânica e assinatura do renomado Chef Paulo Machado. O doce de leite artesanal da Estância Mimosa é o queridinho das sobremesas. A receita, original da família, leva além dos ingredientes tradicionais, amor e carinho para você guardar na memória os sabores e experiências vividas no passeio.

Que tal? Venha viver uma experiência única em ecoturismo em Bonito. As reservas para os passeios na Estância Mimosa são feitas pelas agências de turismo da região. Para mais informações, entre em contato:

📲 Whatsapp: https://bit.ly/3k5MH0U | +55 (67) 99616-3082
📧 E-mail: reservas@gruporiodaprata.com.br
💻 https://www.gruporiodaprata.com.br/

Diretora de Sustentabilidade do Grupo Rio da Prata participa de webinar promovido pelo SESC Pantanal

Luiza Coelho, Diretora de Sustentabilidade do Grupo Rio da Prata, no qual fazem parte os atrativos Estância Mimosa Ecoturismo, Lagoa Misteriosa e o Recanto Ecológico Rio da Prata, localizados em Bonito e Jardim (MS), participa na quinta-feira (21) do webinar “Turismo, natureza e sustentabilidade – novas fronteiras da inovação”.

O evento, realizado pelo Polo Socioambiental Sesc Pantanal e a Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), teve início na última segunda-feira (18).

Luiza Coelho participa do painel: “Negócios que regeneram o futuro”, ao lado de Simone Scorsatto, executiva da Brazilian Luxury Travel Association (BLTA) e Claudia Baumgratz, gerente do Comuna do Ibitipoca.

O evento é online, gratuito e a transmissão do webinar será pelo Youtube do Sesc Pantanal ( https://www.youtube.com/c/SescPantanaloficial ), das 9h às 11h (horário de Brasília) .

Participe!