Vivência fotográfica é nova opção de atividade na Estância Mimosa e Recanto Ecológico Rio da Prata

Bonito e região, no Mato Grosso do Sul, possui belezas únicas e paisagens deslumbrantes, muitas delas vistas nos passeios de ecoturismo, percorrendo trilhas, cachoeiras e rios de águas cristalinas do destino.

É com esse cenário que o fotógrafo de natureza e biólogo Daniel De Granville, em parceria com os atrativos turísticos Recanto Ecológico Rio da Prata, em Jardim, e a Estância Mimosa Ecoturismo, localizada em Bonito, apresenta uma nova atividade: Vivências Fotográficas.

Participantes terão a oportunidade única de aprender alguns conceitos teóricos básicos sobre fotografia e já praticar no mesmo local. As atividades são feitas em caráter exclusivo, com maior disponibilidade de tempo do que nos passeios normais, permitindo uma experiência mais plena.

Cachoeiras na Estância Mimosa Ecoturismo. Foto: Daniel De Granville.

Em grupo reduzidos, com até 3 participantes, a Vivência na Estância Mimosa terá duração de 4 horas. O local é rico em fauna e flora e na sede da fazenda será possível fotografar aves, jacarés e outras espécies. As águas cristalinas do rio Mimoso, as formações calcárias e a exuberância da mata preservada chamam atenção dos visitantes e são paisagens ideais para a prática da fotografia.

Já a Vivência Recanto Ecológico Rio da Prata será realizada no passeio de mergulho de cilindro, com até dois participantes. A sensação que se tem ao mergulhar nas águas azuis do Rio da Prata é a de estar voando sobre o fundo do rio acompanhado pela grande diversidade de peixes existentes no local.

Durante o mergulho, os participantes serão acompanhados pelo instrutor e pelo fotógrafo, garantindo que possam explorar as oportunidades fotográficas com mais eficiência e total segurança. Não são necessárias certificação ou experiência prévia em mergulho autônomo.

Mergulho no rio da Prata é o cenário para a Vivência Fotográfica Recanto Ecológico Rio da Prata. Foto: Daniel De Granville.

O que será aprendido

A vivência fotográfica, em ambos atrativos, começa abordando princípios básicos da fotografia em geral e depois é direcionada a técnicas e conceitos específicos da fotografia de natureza. O conteúdo inclui temas como velocidade do obturador, abertura do diafragma, sensibilidade ISO, profundidade de campo, fotometria, compensação de exposição, composição e enquadramento em fotografia de natureza.

Para participar é necessário possuir câmera fotográfica digital e ter proteção para uso debaixo d’água (caixa ou bolsa estanque).

Agendamentos

Ficou interessado? Os agendamentos para as Vivências Fotográficas Estância Mimosa e Recanto Ecológico Rio da Prata podem ser feitas pelo telefone (67) 3255 3197 | WHATSAPP: (67) 9 9991 3565 | E-mail: pin@photoinnatur.com .

Sylvio Ferraz, Diretor da CVC, visita atrativos do Grupo Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) e a Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS) receberam no início de janeiro a visita de Sylvio Ferraz, Diretor de Produtos Internacionais da CVC.

Acompanhado por seus familiares, realizou o passeio de flutuação pelas águas cristalinas do Recanto Ecológico Rio da Prata e revelou: “Espetacular atração. Vale muito a pena”.

Já na Estância Mimosa realizou o passeio de trilha e cachoeiras. “Passeio incrível, as cachoeiras são maravilhosas. Vocês estão de parabéns”.

Sylvio ressaltou também os cuidados adotados nos atrativos na prevenção da covid-19. “Em relação ao Covid estão bem cuidados, eu recomendo”.

Gastronomia da Estância Mimosa e Recanto Ecológico Rio da Prata são destaques do livro “Cozinha Pantaneira: Comitiva de Sabores”

O livro “Cozinha Pantaneira: Comitiva de Sabores”, com 180 páginas, faz um mergulho nas raízes da cozinha pantaneira, apresentando ao leitor 65 receitas selecionadas pelo Chef Paulo Machado e preparadas por ele e outros chefs do Centro-Oeste. A publicação é ilustrada pelas fotos de Luna Garcia e texto de Cristiana Couto.

Dividido por temas variados – como “Comidas de Comitiva”, “Comidas de Festa”, “Comidas de Fazenda”, “Comidas da Cidade”, “Comidas do Mercadão” e “Cozinha Indígena”, – o livro, segundo Machado, reúne pratos doces e salgados e começou a ser concebido há quase 15 anos, após um período de estudos e trabalho na Europa.

Dona Dina, Cozinheira da Estância Mimosa, ilustra o capítulo “Comidas de Fazenda”.

No capítulo “Comidas da Cidade” dois pratos elaborados pelo Chef Paulo Machado ressaltam a gastronomia dos passeios de ecoturismo de Bonito e Jardim (MS). São eles a Estância Mimosa Ecoturismo e o Recanto Ecológico Rio da Prata no qual desde 2012, o Instituto Paulo Machado treina a brigada de ambos atrativos turísticos, realizando um trabalho de valorização da gastronomia local, utilizando os produtos cultivados na fazenda de modo a ter 100% de aproveitamento.

A publicação traz a receita da Farofa de Erva Cidreira servida na Estância Mimosa. “A fazenda produz erva-cidreira, que, assim como na região de fronteira, é muito valorizada no Pantanal para curar problemas de saúde, já que são grandes as distâncias entre as fazendas e os centros urbanos. A cidreira é um calmante natural, e, num dos treinamentos feito com a chef Inês Oliva, criamos uma farofa com ela. Dona Dina, cozinheira de tradição e há muitos anos trabalhando na Mimosa, faz semanalmente a farofa, que fica ótima como acompanhamento de peixes e da suculenta feijoada com carne de porco da fazenda servida por lá aos sábados“, revela o Chef Paulo Machado.

Já no Recanto Ecológico Rio da Prata, a receita em evidência é a Moqueca de banana-da-terra. “Como a fazenda recebe turistas de várias partes do globo, criamos um buffet diário de comida regional oferecendo pratos para pessoas que, por algum motivo, não consomem produtos de origem animal. Um dos resultados é esta moqueca. Quando a banana não está em sua época, é substituída por legumes da estação”, diz o chef.

As receitas podem ser conferidas no livro COZINHA PANTANEIRA: COMITIVA DE SABORES

ISBN: 978-65-86205-02-2

Preço: R$ 80
Número de páginas: 180
Formato: 18 x 24 cm
Vendas on-line: www.bei.com.br

SOBRE O CHEF PAULO MACHADO

Profundo conhecedor da gastronomia latino-americana, Paulo Machado é formado em Direito e Gastronomia e estudou no programa de cozinha francesa do Instituto Paul Bocuse, na França. Mestre em Hospitalidade, fundador do Instituto Paulo Machado em Mato Grosso do Sul, trabalhou em restaurantes da Europa e do Brasil. Dá aulas de gastronomia e já esteve em 56 países, sendo que em 15 deles promoveu Festivais de Cozinha Brasileira. Em 2015, recebeu o Prêmio Dólmã de Melhor Chef na categoria nacional. Em 2017, sua marca “Brasil FoodSafaris” recebeu o prêmio Braztoa/Sebrae de melhor startup em turismo do Brasil. Machado foi colaborador da revista Menu e colunista na rádio CBN Campo Grande. Integra, ainda , o Slow Food, projeto Cumari e o grupo de Cozinhas Regionais da América do Sul. Ensina receitas e curiosidades da alimentação em seu canal do YouTube (Chef Paulo Machado) e escreve no blog www.brasilfoodsafaris.com .

Programa Terra Pecuária – Cachoeiras e gastronomia da Estância Mimosa são destaques no especial de fim de ano

A natureza, as cachoeiras e gastronomia da Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS) foram um dos destaques do Programa Terra Pecuária – Especial de fim de ano.

Confira os passeios de trilha com 10 cachoeiras impressionantes, cavalgada, a preservação ambiental do local e muito mais.

O Terra Pecuária exibiu também o preparo da Moqueca de Tilápia, prato servido na Estância Mimosa e que leva a assinatura do Chef Paulo Machado, para o quadro “Temperos do Terra”. Dona Dina e Érico, colaboradores do atrativo, compartilharam os ingredientes e o modo de fazer. Confira:

Círculo de Bananeiras na Estância Mimosa Ecoturismo

O Círculo de Bananeiras é uma das práticas ambientais desenvolvida na Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS). É uma técnica de destinação alternativa e sustentável das águas cinzas proveniente da cozinha, lavanderia e chuveiro.

É uma técnica de permacultura inovadora e de baixo custo que consiste na escavação de um buraco que é preenchido com troncos, galhos e palha que atuam como filtro.

As bananeiras são plantadas ao redor com o objetivo de absorver a água e os nutrientes, por isso as bananeiras crescem com mais vigor, produzindo frutos mais saudáveis. No local foram plantados também pepino, pimenta abóbora, entre outros.

Veja o vídeo:

Ao visitar a Estância Mimosa visite nossos projetos ambientais!

Seu Modesto, proprietário do Buraco das Araras, visita a Estância Mimosa

Recebemos hoje a visita de Seu Modesto, proprietário do Buraco das Araras Ecoturismo, atrativo localizado em Jardim (MS), acompanhado por seus familiares e colaboradores! Até a Juju, arara-canindé, quis registrar o momento.

Em depoimento, Seu Modesto revelou que adorou o passeio de cachoeiras! Desde a chegada ao atrativo, o atendimento e a companhia do guia de turismo, foi tudo incrível!

Terra Pecuária realiza gravações na Estância Mimosa Ecoturismo

A Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS) recebeu no dia 01 de dezembro a visita da repórter Izabela Borges, da produtora Jade Venâncio, repórter cinematográfico Flávio Venâncio, Jean Carlos de Melo Correa e Cláudio Teixeira, equipe de reportagem do Terra Pecuária, programa que incentiva a pecuária e agricultura de todo o Brasil.

Na produção de um especial para o fim de ano, filmaram na fazenda o preparo da Moqueca de Tilápia, prato que leva a assinatura do Chef Paulo Machado. Registraram também o buffet e o preparo do doce de leite, sobremesa artesanal servida na Estância Mimosa e disponível também para a venda.

Depois realizaram o passeio de trilha e cachoeiras e também o passeio a cavalo.

Veja alguns momentos das gravações:

Tamanduá-mirim flagrado na Estância Mimosa

O Tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla) é uma das espécies avistadas na Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS).

Mede até 105 centímetros de comprimento, é reconhecido principalmente por um padrão de pelagem que faz com que pareça que ele usa um colete preto ou marrom.⠀

Se alimenta preferencialmente de formigas e cupins, costumam se abrigar dentro de buracos em tronco de árvores, mas podem fazer isso em tocas⠀

Fique atento ao visitar o passeio! Quem sabe você não faz um belo registro do mamífero por aqui!

Arara chupando cana na Estância Mimosa Ecoturismo

Chicão se deliciando com uma cana na Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS). Confira:


O Chico e a Juju, são araras-canindés (Ara ararauna) da família Psittacidae, moradoras do atrativo.

Durante toda a vida foram criadas e domesticadas em cativeiro, assim são acostumadas e totalmente dependentes do ser humano para sobreviver.

O casal de araras vivia anteriormente em ambiente urbano com seus antigos proprietários e em março de 2020 elas foram recebidas pela Estância Mimosa.

Esta mudança foi feita com a intenção de aproximá-los do seu habitat natural: a natureza e assim proporcionar maior bem-estar aos animais e a oportunidade de se reintegrarem.

Na natureza as araras-canindés costumam se alimentar de frutas, sementes e nozes, o mesmo cardápio é oferecido ao Chico e Juju.

Casal escolhe cachoeiras da Estância Mimosa Ecoturismo para cenário de ensaio fotográfico

A Estância Mimosa Ecoturismo, passeio de cachoeiras em Bonito, foi o cenário escolhido pelo casal Maisa Correa e Rodrigo Fukuhara, de Dourados (MS), para a realização do ensaio fotográfico pré-casamento.

Maisa Correa e Rodrigo Fukuhara na s cachoeiras da Estância Mimosa. Foto: Cristiano Vieira.

O atrativo possui 10 cachoeiras, 9 paradas para banho e fauna, flora e água abundante que emolduram todo esse cenário e oferece um momento relaxante e de cumplicidade para os casais.

E era exatamente isso que Maisa e Rodrigo procuravam. “Desejávamos um ensaio que tivesse uma cachoeira e que fosse próximo à nossa cidade. Conhecemos a Estância Mimosa pelas redes sociais e por indicação. Chegando na fazenda foi amor a primeira vista. Estar em contato com a natureza é fascinante” revela Maisa.

Acompanhados pelo fotógrafo Cristiano Vieira e pelo filmaker Igor Filmes, os noivos realizaram fotos nas cachoeiras da Estância Mimosa. “Somos muito tímidos e com o apoio de Cristiano e Igor nosso ensaio tornou-se divertido e emocionante, queremos bis”, disse Maisa.

Juntos há mais de 4 anos, o casal troca as alianças em cerimônia a ser realizada no dia 28 de novembro de 2020. Devido à pandemia da Covid-19, a data já foi remarcada por duas vezes e a festa ficará para 2021. “Optamos em fazer uma cerimônia religiosa com nossos pais e padrinhos do religioso. Em junho de 2021 vamos fazer a renovação do matrimônio com a festa”.

Além do fotógrafos e filmaker, o casal é assessorado pela cerimonialista Thais Kohler.