Diretor do Grupo Rio da Prata participa do Seminário Internacional Inspira Ecoturismo

O Diretor do Grupo Rio da Prata, Eduardo Folley Coelho, no qual fazem parte os passeios de Ecoturismo Recanto Ecológico Rio da Prata e Lagoa Misteriosa, em Jardim (MS), e a Estância Mimosa Ecoturismo em Bonito (MS), participou na última quinta-feira (19) da palestra “Sustentabilidade na Prática”, realizada durante o 1º Seminário Internacional Inspira Ecoturismo, em Bonito (MS), destino que é considerado referência mundial no segmento.

O objetivo do evento, realizado pelo Sebrae/MS, foi proporcionar aos participantes compartilhamento de conhecimentos, oportunidades de negócios, networking com profissionais e referências em atividades na área, com o intuito de inspirar e fomentar o empreendedorismo, a inovação e os negócios entre gestores relacionados com as atividades turísticas nos destinos com vocação para o turismo sustentável.

Eduardo Coelho agradeceu o Sebrae, idealizador do evento, pelo convite.” O Sebrae pelo convite foi fundamental para o desenvolvimento do turismo do Mato Grosso do Sul”.

Em sua palestra, falou sobre o início das atividades turísticas; a importância da criação das Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN); ações ambientais desenvolvidas nos atrativos como agrofloresta, viveiro de mudas, manejo de horta orgânica, implantação de círculos de bananeiras; apoio às ONGs; importância do Sistema de Gestão de Segurança (SGS); entre outros assuntos.

Na foto: Alexandre Haberkor (Banana Bamboo Ecolodge ), Maristela (Sebrae MS), Eduardo Coelho (Grupo Rio da Prata), Eliane Ribeiro (Sebrae MT) e Vanessa Almeida (Agência Nas Alturas), participantes da palestra “Sustentabilidade na Prática”.

Para assistir a palestra é necessário ser cadastrado no site. CLIQUE AQUI E ASSISTA!

Caso não seja, basta preencher os dados no site: https://inspiraecoturismo.com.br/

Estância Mimosa recebe visita do Sebrae Delas

Visita aconteceu como parte de um workshop em liderança feminina

No último dia 29 de abril, A Estância Mimosa (Bonito-MS) recebeu a visita de diretoras e colaboradoras do Sistema Sebrae para um bate papo com a diretora do Grupo Rio da Prata, Simone Spengler Coelho, a convite pela diretora-técnica da instituição, Maristela França.

“É a segunda vez que fazemos esta visita, para que ela pudesse de novo contar essa história. O sistema SEBRAE tem muito disso, de aprender uns com os outros”, contextualizou.

Idealizadora do programa Sebrae Delas (Desenvolvendo Empreeendedoras Líderes Apaixonadas pelo Sucesso), um programa de empreendedorismo feminino, Maristela veio acompanhada de dirigentes de quatro estados da federação do sistema SEBRAE, Roraima, Amapá, Maranhão e Pará e colaboradoras do SEBRAE que atuam com essa pauta em seus estados.

Em uma conversa informal, embaixo de uma árvore na sede do atrativo, com o cantar dos pássaros ao fundo, a diretora contou como foi o início das atividades do Grupo, desde a aquisição até o início das atividades turísticas nos atrativos, pioneiros na implementação de um Sistema de Gestão de Segurança e premiados nacional e internacionalmente.

Simone ainda frisou a importância dos trabalhos do Instituto Águas Serra da Bodoquena (IASB) e Instituto Homem Pantaneiro na preservação dos recursos naturais da região e compartilhou sua visão empresarial acerca do ecoturismo.

“Nossa vocação é mostrar nossas ações ambientais e permitir a vivência e o desfrute da natureza, sempre trabalhando em conjunto com a comunidade e mostrando que produção e conservação podem caminhar juntos” pontuou Simone.

A visita aconteceu em paralelo à agenda de um workshop voltado para o desenvolvimento de lideranças, diferenciado pelo contexto da natureza promovido pelo SEBRAE.

“Nós já conhecemos a história da Estância Mimosa e, com todo respeito, podemos dizer que fazemos parte dessa história como instituição, e que é uma referência hoje para o Brasil e para o mundo em relação ao ecoturismo, porque vai muito além disso, é o encontro do propósito de vida dos empresários esse envolvimento com a comunidade, a sustentabilidade, o olhar com o meio ambiente. É um ecossistema onde tudo está integrado, interage e funciona com respeito e com amor”, destacou Maristela.

Após experimentarem o almoço regional servido no fogão a lenha e o doce de leite artesanal, as dirigentes retornaram a Bonito prometendo retornar.

Foi riquíssimo ouvir tudo isso, o quanto é possível realizar nossos sonhos, e para elas levarem a seus estados algumas questões que elas viram aqui e aplicar lá. É uma oportunidade ímpar para a gente mostrar o que tem de excelente em Mato Grosso do Sul. Para nós a Estância é uma referência” finalizou Maristela.

Informações e fotos: Elusa Prado – Estância Mimosa

IASB lança a Campanha Bosque da Mães

Para marcar o Dia das Mães, no próximo dia 08 de maio, de uma forma diferente e especial, o Instituto das Águas da Serra da Bodoquena (IASB), ONG em Bonito (MS), lança a Campanha “Bosque das Mães”.

Trata-se de uma ação ambiental na qual o IASB convida a todos a contribuírem com a aquisição de uma muda no valor de R$ 20 que será plantada em homenagem a todas as mães, presentes e já ausentes, sendo assim uma forma carinhosa e especial de eternizar o seu amor.

A ação visa realizar o plantio de 1.000 mudas de diferentes espécies da região, doadas pelo viveiro de mudas da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), localizado no Recanto Ecológico Rio da Prata em Jardim (MS), para realizar a recuperação das matas ciliares próximas aos diversos rios de região.

Segundo o presidente do IASB, Eduardo Coelho, a iniciativa é uma forma de homenagear as mães e sensibilizar a população quanto à importância da preservação do meio ambiente.

As aquisições das mudas podem ser feitas até o dia 9 de maio. 

Participantes que desejarem se identificar, preenchendo o campo de e-mail, vão receber contato da equipe do IASB para revelarem, se assim desejar, o nome de suas mães. Dessa forma será emitido um Certificado de Homenagem à ela.

Plante agora e faça essa homenagem à sua mãe. 

Serviço
Campanha Bosque das Mães
Muda de árvore: R$ 20 (unidade)
Contribua: https://www.iasb.org.br/bosque-das-maes

Grupo Rio da Prata promove curso sobre segurança com colaboradores dos atrativos e guias de turismo de Bonito e região

O Grupo Rio da Prata, no qual fazem parte o Recanto Ecológico Rio da Prata, Lagoa Misteriosa e a Estância Mimosa, passeios de ecoturismo em Jardim e Bonito (MS), realizou entre os dias 21 a 26 de março cursos sobre segurança. Foram eles: Curso de Noções de Primeiro Socorros, Salvamento Aquático e Brigada de Incêndio.

A capacitação, realizada anualmente, é uma das exigências dos Sistemas de Gestão de Segurança* e foi ministrada por Ênio Conturbia, enfermeiro e Tenente do Corpo de Bombeiro Militar do MS; Jaqueline Arruda, enfermeira e Sargento do Corpo de Bombeiro Militar do MS, integrantes da Attack, empresa de consultoria e treinamentos em emergência. Participaram os colaboradores dos atrativos e também de guias de turismo da região.

Foram realizadas aulas teóricas e práticas, além de provas de salvamento aquático e simulados de acidentes durante o percurso em terra e na água.

Luiza Coelho, Diretora de Sustentabilidade dos atrativos, revela sobre a importância do curso. “Temos um compromisso sério com a segurança dos nossos visitantes. Compromisso que é demonstrado através dos nossos mais de 10 anos de SGS certificado. Observamos que com monitoramento diário, procedimentos, equipamentos e supervisão adequada é sim possível trabalhar com um número mínimo de acidentes e incidentes. E este é o nosso objetivo, afinal nossos visitantes querem uma experiência agradável na natureza”.

Para Valdenir de Souza, Gerente da Estância Mimosa, “os treinamentos e a familiarização por parte da equipe com os equipamentos de segurança existentes no atrativo tornam o curso muito mais proveitoso e eficaz. Os simulados, realizados na sede e no percurso do passeio dentro da RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural -, mostram a realidade de atendimento durante uma emergência, onde são monitorados desempenho e realizado feedback. Assim, toda a organização fica preparada para ocorrências de emergência, para o atrativo e consequentemente para a sociedade, já que são conhecimentos que podem serem aplicados em qualquer lugar onde estivermos”.

Veja abaixo alguns momentos do curso na Estância Mimosa:

Curso de Primeiros Socorros.
Curso de noções de salvamento aquático.
Prática de salvamento aquático.
Preparação para o simulado de imobilização, remoção e transporte de acidentados.
Simulado de remoção de acidentado.
Simulado de remoção de acidentado.

No Recanto Ecológico Rio da Prata, o curso básico de Salvamento Aquático, além da presença do instrutor Ênio Conturbia, teve a participação da equipe de monitores do atrativo, da equipe da Jarim Sub – responsável pela operação de mergulho com cilindro no atrativo, e também da particpação da guia de turismo, Maria Senir.

“Treinar a equipe para agir em situações de emergência é primordial para nossa operação turística. Ter uma pessoa técnica e carismática como Ênio ministrando curso faz equipe absorver ao máximo todas as informações repassadas”, disse Teódison Gonçalves, gerente do Recanto Ecológico Rio da Prata.

Veja alguns momentos do curso realizado no Recanto Ecológico Rio da Prata:

Início do Curso de Primeiros Socorros
Curso de Salvamento Aquático.
  • Segurança Certificada

Em setembro de 2021, os atrativos do Grupo Rio da Prata passaram pela auditoria de manutenção dos seus Sistemas de Gestão de Segurança, auditoria realizada anualmente, com a participação de Paulo Sérgio Coelho de Andrade, auditor da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT.

A auditoria dispõe-se a verificar se o Sistema de Gestão de Segurança Implantado obedece a Norma NBR ISO 21101 – Sistema de Gestão da Segurança, que estabelece os requisitos mínimos para um sistema de gestão da segurança (SGS) para prestadores de serviços das atividades de turismo de aventura.

Os atrativos continuam certificados conforme a Norma ABNT 21101:2014, sendo parte de um grupo seletos de empresas no Brasil que tem a certificação desde 2010 ininterruptamente.

Grupo de operadoras se encantam com as cachoeiras da Estância Mimosa

A Estância Mimosa, passeio de cachoeiras em Bonito (MS), recebeu no dia 13 de março a visita de um grupo de colaboradores de diversas operadoras do país.

A natureza preservada, as belezas de cada cachoeira do atrativo, o acolhimento da equipe, assim como o almoço regional chamaram a atenção do grupo.

De acordo com Renato Franco, colaborador do atrativo, o grupo ficou encantado com o passeio, parabenizaram organização, segurança e agradeceram pelo dia na fazenda.

Geólogos Paulo Boggiani e Augusto Auler visitam a Estância Mimosa

A Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS) recebeu no dia 23 de fevereiro a visita dos geólogos Paulo Boggiani e Augusto Auler. Os pesquisadores ministraram na cidade a oficina técnica “Riscos Geotécnicos em atrativos turísticos em regiões calcárias e formas de prevenção e mitigação”, evento promovido pela Secretaria de Turismo de Bonito.

Acompanhados por Valdenir de Souza, gerente da Estância Mimosa, Paulo e Augusto percorreram a trilha, observaram as cachoeiras assim como as tufas calcárias.

Na foto: Paulo Boggiani, Augusto Auler e Valdenir de Souza.

Veja abaixo o depoimento:

255 espécies de aves são catalogadas na Estância Mimosa; confira a lista

Em dezembro de 2021 uma nova espécie de ave foi registrada na Bird Lista da Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS). Trata-se de um Socó-jararaca (Tigrisoma fasciatum), feita pelo colaborador Lucas Souza e que fez com que a publicação atingisse 255 espécies catalogadas.

A Bird List Avifauna da Estância Mimosa é um extrato do Plano de Manejo da RPPN Estância Mimosa e que contou com a participação de Maria Antonietta Castro Pivatto, Mauricio Neves Godoi, Daniel De Granville Manço, Fernando Costa Straube, Maria Cecília Vieira da Rocha, Osvaldo Scalabrini, Daniel de Azevedo Scalabrini, Thyago Sabino, Lucas Souza, Vanderson Klein Alves e Alyson Vieira de Melo em sua elaboração.

Clique aqui e veja a lista!

Registro do Socó-jararaca (Tigrisoma fasciatum), feita pelo colaborador Lucas Souza na Estância Mimosa.

Cada espécie é catalogada de acordo com o grau de ameaça de extinção; endemismos; comportamento migratório; dependência de ambientes florestados; dieta e hábitos.

Entre as espécies registradas como quase ameaçadas (QA) e vulnerável (VU), segundo IUCN (2017) e MMA (2018), e avistadas na Estância Mimosa estão: mutum-de-penacho (VU); gavião-de-penacho (QA); arara-azul grande (VU); tiriba-fogo (QA) e o papagaio-galego (QA).

Mais informações sobre as atividades, acesse: https://www.estanciamimosa.eco.br/observacao-de-aves/

IASB e colaboradores do Grupo Rio da Prata realizam plantio de mudas em fazenda em Bonito

O Instituto das Águas da Serra da Bodoquena – IASB, representado por Joari, em parceria com os colaboradores do Grupo Rio da Prata, Willian Felipe Trabassi e Willian Correia, realizaram o plantio de 162 mudas de árvores no Sítio Boa Vista, localizada em Bonito.

Foram plantadas 54 mudas de maria-mole, 54 mudas de araça e 54 de caroba em área de mata ciliar do Rio Mimoso, sendo utilizados compostagem e hidrogel, produtos doados pelo Grupo Rio da Prata.

O plantio faz parte do Projeto Águas de Bonito, uma ação conjunta do IMASUL, IASB, Ministério Público Estadual e Sindicato Rural de Bonito e tem a parceria da Prefeitura de Bonito, Grupo Rio da Prata, Cultivar MS, Grupo G4 – Irmãos Matzenbacher e da Edem Agrominerais, além do apoio da Câmara Técnica de Conservação do Solo e da Água (SEMAGRO), AGRAER, empresários locais e dos produtores rurais, com o objetivo de garantir transparência perene às águas da região de Bonito.

O Projeto Águas de Bonito iniciou suas ações na microbacia do Mimoso, devido ao fato das cabeceiras desse rio estarem um uma região extremamente frágil. Além disso, o Mimoso é o principal contribuinte do rio Formoso, que por sua vez deságua no Miranda, um dos principais rios do Estado.

Veja abaixo as fotos da ação no Sítio Boa Vista:

Atrativos do Grupo Rio da Prata recebem press trip de jornalistas especializados em turismo e gastronomia

O Recanto Ecológico Rio da Prata e a Estância Mimosa Ecoturismo, atrativos do Grupo Rio da Prata localizados em Jardim e Bonito (MS), receberam nos dias 31 de janeiro e 01 de fevereiro, respectivamente, a visita do press trip do Promenade, empreendimento hoteleiro inaugurado recentemente no destino, formado por jornalistas e equipe da rede do hotel.

No Recanto Ecológico Rio da Prata, o grupo foi conduzido pelo guia de turismo Maycon Portilho e pelo colaborador do atrativo, Renato Franco. Conheceram os projetos ambientais, a fábrica de doce de leite, o viveiro de mudas e depois seguiram para a flutuação.

Durante o passeio avistaram uma anta nadando tranquilamente nas águas cristalinas do rio Olho D’Água.

“A visita ao Recanto Ecológico Rio da Prata para flutuar no Rio Olho d’ água é um espetáculo de natureza preservada e de trilhas seguras, limpas e com acessibilidade”, revelou Daniel em suas redes sociais.

Já no dia 01 de fevereiro, foi a vez da Estância Mimosa receber o grupo que, novamente acompanhado pelo guia Maycon Portilho, tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural, os projetos ambientais e visitaram os ninhos artificiais instalados na fazenda em parceria com o Instituto Arara Azul. Eles avistaram um filhote de arara azul em suas primeiras tentativas de voo.

Visita ao ninho artificial onde observaram os primeiros voos de um filhote de arara-azul!

Veja abaixo os depoimentos sobre a experiência na Estância Mimosa:

“Achei a Estância Mimosa super especial! Adoro cachoeira, trilha, fiquei feliz em andar quase 3km em uma mata muito bem cuidada. A experiência aqui é muito bem organizada. Um programa muito legal para fazer coma família. Recomendo com certeza”, revelou Daniel Nunes, repórter da Revista Gol.

“Bonito não é incrível, é extraordinário! A Estância Mimosa é incrível, a gastronomia é deliciosa. Recomendo a todo mundo”, ressaltou Marcela Gonçalves Soares, da equipe de Marketing do Promenade.

“A Estância Mimosa foi um dos passeios mais bacana que fiz no Brasil. Primeiro porque é extremamente organizado, tem uma sede linda, lago com jacarés, araras e as cachoeiras são simplesmente extraordinárias. Foi um dia delicioso. Vou voltar muitas vezes, com minha família e amigos”, disse Fernanda Fehring, jornalista especializada em turismo e gastronomia.

Participaram das visitas, os profissionais: Fernanda Fehring – Jornalista especializada em turismo e gastronomia da Harper`s Bazaar; Nathalia Florencio – Jornalista especializada em turismo e gastronomia da Revista Crescer; Laís Campos – repórter da Versatille; Daniel Nunes Gonçalves – jornalista da Revista Gol; Daniel Aratangy Pluciennik – Fotógrafo da Revista GOL; Saulo César Tafarelo da CNN Viagem & Gastronomia; além de integrantes do Promenade responsáveis pela assessoria de imprensa, marketing e outros setores.

Filhote de arara azul ganha medalha na Estância Mimosa Ecoturismo

A Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS) recebeu no dia 28 de janeiro a visita da equipe do Instituto Arara Azul; composta por Carlos Cezar Corrêa, técnico do meio ambiente; Wesley da Silva Leite, assistente de campo e Grace Ferreira da Silva, bióloga e pesquisadora.

Além de vistoriar os ninhos artificiais, a equipe colocou medalha em um filhote de arara-azul (Anodorhynchus hyacinthinus), por meio de um colar de aço protegido por pvc, que não machuca e nem prejudica o animal e que pesa menos que 1% do peso corporal da ave.

Valdenir de Souza, gerente da Estância Mimosa (à esquerda), acompanhou o trabalho da equipe do Instituto Arara Azul.

A numeração na medalha é um “RG” de cada animal. Essa marcação permite conhecer um pouco da história de vida dessas aves, como deslocamento, idade reprodutiva, fidelidade aos ninhos, entre outras informações.

O Instituto Arara Azul optou pelo monitoramento com medalhas numeradas com o intuito de visualizar melhor a ave de longe, sem a necessidade de capturá-la, como acontece no caso das anilhas, e assim obter mais informações sobre a vida das aves.

A princípio, as medalhas serão colocadas apenas em uma pequena amostra das araras, sendo 30 araras-azuis localizadas no Pantanal e Cerrado e 30 araras-canindé em Campo Grande (MS).

Atualmente há 10 ninhos artificiais instalados na Estância Mimosa com o intuito de serem utilizados como abrigo tanto para as araras azuis, bem como de outras como a arara-vermelha e a arara-canindé, além de auxiliar na reprodução das espécies.